Seguidores

Volte Sempre!

Leia Também em nosso Site

Visitem nosso Grupo e vejam as novas matérias

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

O candomblé de caboclo em São Paulo - Final


Caboclo, candomblé e umbanda


Na grande maioria dos terreiros de candomblé de São Paulo, praticamente todos os filhos da casa têm caboclo, com exceção, evidentemente, dos não rodantes ogãs e equedes. Alguns caboclos foram trazidos diretamente da umbanda, a religião anterior de parte dos adeptos. Na passagem da umbanda ao candomblé, contudo, transcorre certo tempo antes que o caboclo volte a se manifestar. Somente após ter o filho-de-santo aprendido as novas posturas, formas de dançar e se expressar características do candomblé, geralmente na obrigação de um ano, o caboclo "baixa" no candomblé, já tendo assumido mudanças no jeito de falar e no gestual. Muitos, no entanto, não conheceram a umbanda, começando a carreira religiosa afro-brasileira diretamente no candomblé.
Não raramente, outras entidades umbandistas que não o caboclo podem também estar presentes em terreiros de candomblé. São os pretos-velhos, as ciganas, os baianos, os exus da umbanda e as pombagiras. Esta mistura religiosa é tão evidente que facilmente justifica ter-se forjado o termo "umbandomblé", usado pelo próprio povo-de-santo para referir-se a terreiros de candomblé com entidades e ritos da umbanda. Por um lado, isto mostra a identificação simultânea de terreiros com duas modalidades. Por outro, demonstra que há um público que atende a essas duas vertentes. Afinal, os adeptos das religiões afro-brasileiras em São Paulo conheceram primeiro a umbanda e seus personagens povoam seu imaginário. Para o paulista, o candomblé dos orixás é de certa forma uma experiência cultural recente e sua compreensão ainda é mais difícil, como costumam explicar alguns líderes desta religião. Mas é verdade que a penetração da umbanda no candomblé não se restringe a São Paulo e outras cidades do Sudeste e do Sul, marcando já uma presença importante em terreiros de regiões do País identificadas como originárias das religiões afro-brasileiras tradicionais.
Um ritual religioso afro-brasileiro logo remete à imagem de pessoas incorporadas por espíritos, os guias, que oferecem consultas, dão conselhos e resolvem problemas. O candomblé de caboclo em São Paulo atende preferencialmente a um público que também se identifica com a umbanda, ou seja, pessoas que estão acostumadas a um traço específico da religião, a comunicação verbal com o espírito incorporado. Do ponto de vista econômico, trata-se de uma demanda evidente: uma população que busca o serviço religioso, mas não pode pagar o preço do jogo de búzios, que varia hoje entre trinta e cinqüenta reais.
Na passagem da umbanda ao candomblé, os terreiros redefiniram vários elementos rituais e simbólicos, inclusive no âmbito do sincretismo católico, mas não deixaram de lado o culto ao caboclo. O encontro do culto de caboclo do antigo candomblé com o kardecismo gerou no passado a umbanda. Atualmente, o caboclo constitui, num outro movimento, um trunfo do novo candomblé para avançar sobre o espaço umbandista. Como se a força renovada do "dono da terra" estivesse atuando nos movimentos que têm marcado a história das religiões afro-brasileiras, história que não estaria por certo concluída, pois "ainda tem caboclo debaixo da samambaia".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somente serão aceitos comentários de membros do Grupo Boiadeiro Rei, devidamente registrados e cadastrados.

Obrigado!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

GRUPO DE ESTUDOS

O único site que reúne a espiritualidade universal

Grupo de Estudos Boiadeiro rei visa apanhar no universo da espiritualidade temas sobre as variantes religiosas universais, prós e contras, formam uma coleta diversificada sobre a busca humana do desconhecido, da paranormalidade ao longo da existência terrestre. A proposta do Grupo de Estudos visa o esclarecimento, enriquecimento individual e o aumento do conhecimento intelectual.

-------------------------------------------------------------------------

Organização sem fins lucrativos

Email: contato@grupoboiadeirorei.com.br

fernandodeogum@grupoboiadeirorei.com.br

www.grupoboiadeirorei.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...